Consciência Responsável

Postado dia 17 / 09 / 2020
por umgrauemeio

A humanidade ao se fixar em grandes comunidades deu início a alteração de todo entorno natural. Começamos a desenvolver diversos mecanismos de sobrevivência, a agricultura, a pecuária, construção de cidades, e estas atividades impactam continuamente na essência da nossa relação interdependente com clima, fauna e flora.

A fim de expor esta perspectiva de forma mais aprofundada, podemos citar o atual Dalai Lama, Tenzin Gyatso:

“Se não compreendemos os fenômenos, nos arriscamos a fazer coisas que não só nos prejudicam como os outros. Quando se examina o assunto verifica-se que não é possível separar qualquer fenômeno do contexto de outros fenômenos.” – Que vislumbra a ideia de uma complexa cadeia de causa e efeito, todas circunstâncias se correlacionam com sua origem e com sua consequência.

Agora, se de fato analisarmos o impacto que causamos em nosso Planeta com uma consciência responsável pelos fatos, e nos aprofundarmos nas raízes dos fenômenos atuais, é possível florescer o futuro sem deixar de lado nossa capacidade de inovação.

Adquirir uma consciência verde é uma maneira de causar consequências positivas para o Mundo. Existem três fatores que influenciam nos valores, comportamentos e decisões ambientais: educação, ética e legislação ambiental. E como a lei de causa e efeito, se tivermos uma base sólida de educação ambiental, vamos evoluir nossos valores e nossas leis em favor do meio ambiente.

A vida no planeta terra interdepende de um convívio harmônico entre nós e a natureza, através de seu uso racional – manejo sustentável – para que ela, assim como nós, possamos ser livres para crescer, e renovar.

– Rogerio Cavalcante

Últimas postagens

umgrauemeio na CNN

umgrauemeio na CNN

Confira a matéria da umgrauemeio na CNN sobre o projeto "Abrace o Pantanal", já em implantação e que irá proteger mais de 2 milhões de hectares do Bioma a serem monitorados em tempo real através da Plataforma Pantera de Gestão de Incêndios Florestais. A Plataforma da...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

PortuguêsEnglishEspañolFrançais